Ipanema   R. Visconde de Pirajá 550, sala 1209                 

Niterói       R. Cel. Moreira Cesar 160, sala 1112 - Icaraí     

  (21) 3577-8078

(21) 2705-6646

Dia mundial da água

March 22, 2016

 

No dia mundial da água, vai aí uma DICA. Planeje sua hidratação na prova, principalmente nas de longas distâncias. Que pouca água vai fazer você sofrer todos sabemos, mas seu excesso também pode prejudicar sua corrida.
O maior risco é a HIPONATREMIA, caracterizada pela queda anormal da concentração de sódio no plasma sanguíneo. Ela ocorre pela combinação da transpiração (perda de sódio) com o excesso de água ingerida (diluindo o sódio restante). Os episódios são mais comuns em países frios e em corredores mais lentos, que bebem mais água durante o percurso. Os sintomas podem variar desde desconforto abdominal, náusea e fraqueza até irritabilidade e confusão mental.
É claro que as necessidades mudam de pessoa para pessoa, com uns transpirando mais que outros, no entanto a AIMS (Association of International Marathons and Distance Races) recomenda que um maratonista que complete a prova em menos de 4 horas beba de 3,5 a 4 litros de água no percurso, enquanto os que fazem em mais de 5h bebam de 2,5 a 3 litros. Isso não é uma regra, e sim uma recomendação, pois correr a Maratona do Rio de Janeiro embaixo de um sol de 30-35°C exige uma estratégia diferente do que completar os 42.195m de Paris em abril, em geral a 10°C.
Para se proteger, além do planejamento dos postos de hidratação, consuma cápsulas de sal e gel repositor (que em geral contém sódio) na prova. Além disso é comum as maratonas oferecerem algum tipo de bebida isotônica (que contêm sais minerais).
Hidrate-se antes e depois das provas
Bons treinos e boas provas

Please reload

Post em Destaque

Recuperação com ventosas, verdade ou mito?

August 10, 2016

1/9
Please reload

Posts Recentes

March 22, 2016

Please reload

Archive
Please reload

Search By Tags